Um texto que não era para ser

Escrevi e reescrevi  em minha cabeça dezenas de vezes.
Todos eles pareceram frios ou inapropriados ou superficiais ou  amargos ou melancólicos demais — ou todas essas coisas juntas — e eu não queria que fosse apenas mais um lamento cheio de lugares comuns.

Na verdade, briguei comigo mesma, com direito a bofetadas mentais e voadoras no âmago, porque apesar de precisar escrever e até ficar satisfeita quando consigo compartilhar algo um pouco mais íntimo disfarçado de opinião, tenho uma dificuldade enorme em me expor de forma mais nítida e direta.

Passei o último mês quebrando a cabeça, tentando achar o jeito certo de contar a história, de uma forma que mostrasse o quanto ela foi uma mulher forte e íntegra, e talvez acompanhada de algum outro causo que desse uma ideia do tipo de momento que eu sentiria — e sinto  — falta.

Todo mundo escreveu alguma coisa, todo mundo tinha algum comentário a fazer…
E em minha lógica tacanha, eu devia isso muito mais que a maioria deles.

Mas como bom caracol que sou,  voltei para minha concha e decidi  fazer nada disso, mesmo não sabendo se isso de fato é bom ou ruim.
Apenas percebi que algumas coisas são tão intensas e pungentes que nem mesmo as melhores combinações de palavras que eu pudesse gerar, seriam suficientemente honestas a ponto de me fazer não querer deletar tudo no dia seguinte.

Então decidi que isso é o tipo de coisa que não vai virar texto. Na verdade, é o tipo de coisa que me faz escrever um texto sobre não escrever um texto.

E vai ficar aqui comigo, mesmo. Na memória.

Anúncios

3 comentários

  1. Minha flor,

    O que explode dentro da gente não carece de regras ou fórmulas adequadas, e às vezes escorre por dentro e não vaza. O momento certo vai ser sempre aquele que não esperamos. Se ficou na memória, ficou bem guardado. O bom é que ela é atemporal. 😘😘

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada pelas palavras. ❤

      Estou me desprendendo dessa mania de quem escreve, que acha que tudo deve ir para o papel. Estou aprendendo a não me forçar, porque o que fica é tão – e às vezes mais – valioso do que o que sai.

      Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s